Matheus Cunha viaja para assinar com o Atlético de Madrid; negócio gira em torno de R$ 189 milhões

Fabrizio Romano, especialista no mercado de transferências, aponta que acordo está fechado, e anúncio do reforço depende apenas dos exames médicos

Matheus Cunha comemora gol do Brasil com Antony na final do torneio masculino de futebol das Olimpíadas de Tóquio — Foto: REUTERS/Stoyan Nenov

Um dos destaques da seleção olímpica na conquista da medalha de ouro nos Jogos de Tóquio, o atacante Matheus Cunha está muito perto de ser anunciado pelo Atlético de Madrid. O jornalista Fabrizio Romano, especialista no mercado de transferências, apontou nesta terça-feira que o Atlético de Madrid fechou a contratação do atacante brasileiro junto ao Herth Berlin por 30 milhões de euros (R$ 189 milhões).

O jogador já está na capital espanhola para realizar exames médicos e assinar novo contrato. Ele ficou de fora do jogo do Hertha Berlin no fim de semana em meio às negociações.

Em negociação com Atlético de Madrid, Matheus Cunha fica fora de jogo do Hertha Berlin
O acordo teria sido fechado na noite da última segunda, com toda a documentação encaminhada. Restariam apenas os exames médicos para que o Atlético anunciasse a contratação de Matheus, que foi convocado pelo técnico Tite para fazer parte do grupo da seleção brasileira que disputará os próximos compromissos pelas eliminatórias contra Chile, Argentina e Brasil.

Desta forma, o Atlético de Madrid será o quarto clube na carreira profissional do jogador de 22 anos. Revelado nas categorias de base do Coritiba, Matheus Cunha iniciou sua trajetória na Europa no Basel, da Suíça, e depois rumou para o RB Leipzig, da Alemanha. Depois, optou por mudar de clube e rumar para o Hertha Berlin, colocando no contrato a obrigação de liberação para as Olimpíadas.

Golaços, belas defesas… Veja os lances marcantes da segunda rodada do Campeonato Alemão
Artilheiro do torneio pré-olímpico, em 2020, Matheus se tornou peça importante no time de André Jardine e voltou ter destaque nos Jogos, no começo do mês, garantindo uma vaga na seleção de Tite. Em alta, se tornou a opção para o Atleti reforçar o ataque, depois de o time não conseguir viabilizar a chegada de Vlahovic, da Fiorentina, e de Rafa Mir, que foi para o Sevilla.

Matheus Cunha fez 28 jogos e oito gols na temporada passada pelo Hertha Berlin. Foi artilheiro da seleção no ciclo olímpico, com 21 gols – marcou três em Tóquio. Um deles abriu o placar na final contra a Espanha.

Fonte: Globo Esporte