Lula: “Quero conversar com o governador João Azevêdo quando for à Paraíba”

Ex-presidente Lula durante agenda em Natal, no Rio Grande do Norte (foto: Blog Maurílio Júnior)

O ex-presidente Lula (PT) quer se reunir com o governador João Azevêdo (Cidadania) quando visitar à Paraíba, estado que ficou de fora do roteiro da agenda do petista no Nordeste.

“Eu converso com muita gente na Paraíba, fui amigo de Maranhão, de Ricardo, de Cássio. Eu gosto de conversar com as pessoas. O governador [João Azevêdo] é a mesma coisa. Quando eu for à Paraíba, nós vamos pedir uma audiência com o governador, conversar com o MDB, PSB e todo mundo, é assim que o Brasil tem que se acostumar”, disse o petista durante coletiva em Natal, no Rio Grande do Norte.

Antes da entrevista, Lula e João se encontraram no Centro de Convenções de Natal, onde acontece reunião do Consórcio Nordeste, e se cumprimentaram com um abraço.

O ex-presidente afirmou que está disposto a visitar todos os estados até o fim do ano. “Quero conversar com todos os partidos possíveis, não tenho veto ideológico para minhas conversas. Não estou conversando sobre eleições, estou conversando sobre um país. Vou conversar com todos os governadores. A tarefa de ganhar a eleição pode ser de um, dois ou até três partidos, mas a tarefa de reconstruir um país é de todos nós”, enfatizou.

Durante a coletiva, Lula criticou a gestão Bolsonaro, a quem acusa de promover bravatas com a pandemia, fazer aglomerações e tripudiar das pessoas.

“Nós estamos vivendo uma crise onde uma parte dela poderia ter sido evitada se tivéssemos um governo preocupado com a saúde do povo, se nós tivéssemos feito aquilo que todo governo civilizado tivesse feito. O Governo Federal continua fazendo bravata com a pandemia, incentiva aglomeração, desacredita na ciência, tripudiando todas as pessoas que se comportam e obedecem as regras da OMS. A fome voltou e está mais grave do que nunca. Temos um presidente que não conversa com governadores, não trabalha com prefeitos, não conversa com movimentos sociais”, frisou.

Fonte: MaisPB