Ranielle nega superstição na final da Série D e teme perder Iguatu para o duelo com a Aparecidense

Técnico deve manter a mesma roupa que vem usando nos jogos anteriores, lamenta ausência de Marcelinho no time e prefere manter a confiança em não perder o goleiro para a decisão

Ranielle Ribeiro encerrou na manhã desta sexta-feira a preparação do Campinense para a final da Série D — Foto: Samy Oliveira / Campinense

Já no clima da final da Série D do Campeonato Brasileiro, o Campinense realizou nesta sexta-feira seu último treino antes de brigar pelo título contra a Aparecidense. A atividade aconteceu no Centro de Treinamento do Vila Nova, em Goiânia, cidade onde a Raposa deve permanecer até este sábado, dia da grande decisão, que está marcada para o Estádio Aníbal Toledo, em Aparecida de Goiânia.

No treino desta sexta-feira, o treinador da equipe rubro-negra, Ranielle Ribeiro, falou sobre a ausência do meia Marcelinho, que não viajou com a delegação por conta de uma lesão no tornozelo direito, e também sobre a atual condição de jogo do goleiro Mauro Iguatu, que sente dores no músculo posterior da coxa. O comandante da Raposa lamenta ter perdido o meio-campista e admite que, se perder também o camisa 1, será um prejuízo grande.

— É claro que o Marcelo fará falta devido à sua presença em quase toda a competição, mas o Dione fez um jogo muito equilibrado no jogo passado, é um atleta que veio com condições de atuar com ou sem a presença do Marcelinho. Já o Mauro… o que ele sente é apenas um desconforto, nada muito sério, mas, antecedendo as partidas, conseguimos dar condições para o atleta jogar. Claro que, se ele não jogar, fará muita falta devido à sua liderança e o que ele representa para o grupo — contou.

Campinense treinou no CT do Vila Nova, em Goiânia — Foto: Samy Oliveira / Campinense

Antes de o treino começar, Ranielle falou sobre uma superstição que vem adotando nos últimos jogos: vestir camisas e calças em tons de cinza. O comandante da Raposa não admite que se trata de superstição, mas acredita que, se mudar de roupa antes da final, o torcedor rubro-negro pode não curtir tanto assim o seu look.

— Essa roupa, na verdade, me condiciona a não usar o colete (em campo), pois é uma cor neutra. É por isso a condição de usar a mesma roupa. Mas imagino que, se eu trocar essa roupa, posso causar um problema com os supersticiosos, então vou gerar um problema. Comigo não tem nenhuma questão com isso. Amanhã vocês vão ver direitinho, mas provavelmente eu deva usar a mesma roupa por conta do colete durante o jogo — explicou.

Aparecidense e Campinense se enfrentam no Estádio Aníbal Toledo, em Aparecida de Goiânia, pela finalíssima da Série D, às 16h. A Raposa perdeu o primeiro jogo, que aconteceu em Campina Grande, por 1 a 0, e precisa vencer por um gol de diferença, para levar a disputa para os pênaltis, ou por margem de dois ou mais gols, para ser campeão de forma direta.

Fonte: Globo Esporte/PB