Mulher é assassinada a facadas em João Pessoa; principal suspeita é a ex-companheira

Uma mulher foi encontrada morta em sua residência, no bairro de Mangabeira, por volta do meio-dia desta quarta-feira (22). A vítima foi identificada como Leandra Silva de Souza, de 26 anos. Segundo o tenente Anderson, do 5º Batalhão de Polícia Militar de Mangabeira, ela foi assassinada a facadas e a principal suspeita de cometer o crime é sua ex-companheira.

Leandra mantinha um relacionamento que chegou ao fim nas últimas semanas. Sua vizinha, que é proprietária do imóvel onde ela residia, disse que após a separação a ex-companheira chegou a procurar por ela na porta de sua casa, apresentando comportamento violento.

Segundo a atual companheira da vítima, elas estavam morando juntas em outro endereço, mas Leandra retornou ao antigo imóvel para buscar um carregador de celular.

Nessa madrugada de quarta-feira (22), a vizinha ouviu barulhos de pancadas e pedidos de socorro. Ela chegou a mandar mensagens para Leandra, que só foram respondidas horas depois, através de mensagens de textos que a tranquilizava dizendo que estava tudo bem. A vizinha acredita que as mensagens foram enviadas pela ex-companheira da vítima e considerada a principal suspeita até o momento.

Pela manhã, a atual namorada de Leandra estava tentando contato, mas não conseguia respostas. Aproximadamente ao meio-dia, ela chamou uma amiga para ir até a casa de Leandra, em Mangabeira. A vizinha e proprietária do imóvel foi quem abriu a porta. Elas encontraram a vítima no chão, já morta.

A polícia entrou em contato com a principal suspeita, mas não obteve respostas. A mãe da vítima disse que a investigada a procurou para dizer que era inocente. Apesar de não dizer onde estava, alegou que se apresentaria à polícia ainda nesta quarta-feira (22).

A perícia constatou que há indícios de luta física antes da morte da vítima e que ela foi assassinada com várias perfurações de faca no peito e na região do pescoço. O material genético foi coletado para tentar identificar a autoria do crime.

A polícia está investigando o caso. Segundo o delegado Hector Azevedo, com a quantidade de material coletado no local, será possível identificar a autoria do crime.

Violência contra a mulher
Feminicídio é o assassinato de uma mulher cometido devido ao fato de ela ser mulher ou em decorrência da violência doméstica. Foi inserido no Código Penal como uma qualificação do crime de homicídio em 2015 e é considerado crime hediondo.

Veja como denunciar
De acordo com o artigo 5º da Lei Maria da Penha, a violência contra a mulher é caracterizada como “qualquer ação ou omissão baseada no gênero que lhe cause morte, lesão, sofrimento físico, sexual ou psicológico e dano moral ou patrimonial”.

O atendimento às vítimas pode ser realizado direto nas Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher (disque 180). Para casos de emergência, a Polícia Militar deverá ser acionada (disque 190). Para denúncias anônimas, busque a Polícia Civil (disque 197). O centro de Referência da Mulher Ednalva Bezerra, em João Pessoa, que acolhe mulheres vítimas de violência, pode ser acionado pelo número 0800 283 3883.

Fonte: G1/PB