João atribui fim da aliança com Efraim à negativa do deputado de votar em Lula

O governador João Azevêdo (PSB), revelou que o deputado federal e pré-candidato ao Senado Federal, Efraim Filho (União Brasil), rompeu a aliança com a situação porque não quis declarar voto em Lula (PT) para as próximas eleições presidenciais.

No discurso, João enfatizou que não acenou negativamente para a pré-candidatura de Efraim ao Senado, mas que impôs a condição de unidade da chapa em torno de um presidenciável, e que após essa condição, o deputado federal deixou o grupo.

“Vocês viram um deputado federal que queria ser senador se afastar do grupo, e o fez por opção dele, pois não ouviu (não) de mim de forma nenhuma. Uma das condições que coloquei é que estivéssemos unidos em uma chapa defendendo o nome do presidente (Lula), e ele disse claramente que não poderia declarar voto. Então, é isso que estou colocando. Fazer política é isso”, afirmou, em evento de filiação do deputado estadual Anísio Maia ao PSB.

Rompido com João, Efraim confirmou, recentemente, apoio à pré-candidatura do oposicionista ao governo Pedro Cunha Lima (PSDB). O anúncio foi feito em evento público em Lagoa Seca, onde o prefeito da cidade, Fábio Ramalho, comunicou o desligamento do cargo e o lançamento da sua pré-candidatura à Assembleia Legislativa.

MaisPB