Colombianos vão às urnas para escolher novo presidente

Em uma situação eleitoral que indica segundo turno e uma disputa acirrada entre direita e esquerda, quase 40 milhões de eleitores da Colômbia vão às urnas neste domingo (29) votar para presidente da República.

Pesquisas locais mostram que a disputa será decidida no dia 19 de junho, quando está programado a votação de 2º turno. Nesta primeira rodada, seis candidatos concorrerão. O esquerdista Gustavo Petro, ex-prefeito da capital Bogotá, aparece como favorito, com cerca de 36% das intenções de voto. Ele é conhecido por ter participado da guerrilha M-19 (Movimento 19 de Abril), que acabou nos anos de 1990.

Em um episódio de atuação da guerrilha — que não contou com a participação de Petro — seus companheiros tomaram o Palácio da Justiça de Bogotá. Durante dois dias, o grupo manteve 350 reféns. Na luta pela retomada do Palácio, membros da guerrilha e o Estado entraram em confronto. Quase cem pessoas morreram e 11 foram declaradas desaparecidas.

Na sequência, dois candidatos ao cargo máximo da República aparecem tecnicamente empatados: o ex-prefeito de Medellín, Federico Gutiérrez, conhecido como “Fico”, e Rodolfo Hernández — ambos alinhados à direita.

Caso os números das pesquisas estejam próximos da realidade, Petro e um integrante da direita disputarão o turno definitivo, que será acirrado. O atual presidente é Ivan Duque, que governa o país desde agosto de 2018. Duque é membro do Centro Democrático, partido fundado pelo ex-presidente Álvaro Uribe.

Fonte: Revista Oeste