VÍDEO: Vereadora Eliza Virgínia critica rumores de paralisação do IFPB e diz que greve só irá atrapalhar os estudantes: “Eu estou com os alunos”

A parlamentar falou que não concorda com a greve em todas as esferas, seja ela federal, estadual ou municipal

A vereadora Eliza Virgínia (PP) falou com exclusividade ao Portal PB News e criticou os rumores de greve de professores do IFPB. Segundo a parlamentar, uma paralisação neste momento iria atrapalhar mais ainda o desempenho do alunado.

“Eu estou com os alunos, eles já não conseguem mais ter a ideia de que podem ficar mais seis meses de greve, isso é excrescência, isso é um absurdo muito grande. A gente sabe que viemos de uma pandemia de dois anos, tem alunos ai atrasadíssimos”, disse a vereadora.

Eliza ressaltou que os docentes precisam ter mais um pouco de paciência e que o momento não é de greve: “São professores que já ganham bem e logicamente querem seu aumento porque a inflação está grande, mas é um momento de crise onde todo mundo tem que ir se aguentando até chegar um momento adequado para as coisas melhorarem”, ressaltou.

A parlamentar falou que não concorda com a greve em todas esferas, seja ela federal, estadual ou municipal.

“Eu estou protestando contra as greves de professores das universidades, do IFPB, e de qualquer outro tipo de escola, seja ela municipal ou estadual, não é um momento de greve, é um momento de todos nos unirmos. Nós estamos chegando de uma pandemia, temos que agradecer porque estamos vivos”, pontuou.

“É um protesto e um alerta que eu faço, para que os estudantes não deixem… parabéns aos alunos do IFPB, nas universidades os alunos ficam às vezes mais calados, mas chegou a hora também de protestar, caso essa ameaça de greve se concretize”, finalizou.

DESISTÊNCIA E PARALISAÇÃO

Os servidores do Instituto Federal da Paraíba (IFPB) haviam organizado uma greve com início nesta terça-feira (7), no entanto, na última sexta-feira (3), em assembleia, decidiram desistir da greve, mas em comum acordo farão uma paralisação de 24 horas nesta quinta-feira (9).

O Sindicato dos Trabalhadores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica da Paraíba (SINTEF-PB), postou em suas redes sociais sobre as decisões tomadas.

“Estamos em uma crescente da mobilização para cobrar do Governo Federal o reajuste justo para os salários dos servidores federais do IFPB, que estão há cinco anos congelados e nos expressar radicalmente contrários ao bloqueio de 14,5% do orçamento público federal para as universidades e institutos federais, aprovado em 27/05, fato este, resultante da Emenda Constitucional 95 (conhecida como Emenda Constitucional do Teto de Gastos), que congelou por 20 anos o orçamento público para a Saúde e a Educação”, diz trecho.

Ouça a sonora da vereadora Eliza Virgínia:

PORTAL PB NEWS